Supersafra de mandioca derruba os preços e prejudica agricultores do PR

 

Edição do dia 03/11/2014

03/11/2014 07h43 - Atualizado em 03/11/2014 07h54

Supersafra de mandioca derruba os preços e prejudica agricultores do PR

Aumento na oferta fez com que o preço da mandioca sofresse uma queda.
Paraná é o segundo maior produtor, perde apenas para o Pará.

 

 
 

Fabiano OliveiraDo Globo Rural

 

Os agricultores do Paraná aumentaram a área de cultivo da mandioca animados com os altos preços do ano passado. O problema é que agora o mercado está bem diferente.

Na região noroeste do estado fica a maior produção de mandioca do Paraná. Em todo o estado foram plantados mais de 177 mil hectares porque na época, o preço da mandioca estava nas alturas, quase R$ 600 a tonelada, cenário perfeito para muitos produtores que começaram a plantar mais. Só na região de Paranavaí, o aumento na área de plantio foi de quase 50%.

O problema é que foi justamente esse aumento na oferta do produto que fez com que o preço da mandioca sofresse uma queda.

Desde janeiro, o preço da raiz vem caindo. Hoje a tonelada está sendo vendida, em média, a R$ 240, menos da metade dos preços praticados no início do ano.

Segundo o diretor da Associação Brasileira dos Produtores de Amido de Mandioca, a falta de chuva nos últimos meses até fez com que os preços subissem um pouquinho, mas nem isso deve animar muito os agricultores. “Hoje nós temos uma condição de abastecimento do mercado próxima das necessidades, então os preços não devem subir muito”, diz Ivo Pierin Júnior.

Cleto Lanziani é produtor de mandioca há mais de 20 anos. Para ele, o produtor que quiser se manter no mercado, precisa vencer um grande desafio: melhorar sua produção e reduzir os custos.

Fonte: G1 | 03/02/2015